Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Mostrando postagens com marcador Business. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Business. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Ambev apoia milho e arroz na cerveja: "muito chato se todas fossem iguais" - Notícias - UOL Economia

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments



Afonso Ferreira*
Do UOL, em Passo Fundo (RS)


Alvo de críticas por incluir cereais não maltados --como milho e arroz-- nas cervejas, a Ambev defendeu a prática e disse que ela é positiva para o mercado cervejeiro. A fabricante é dona de marcas como Skol, Brahma e Antarctica.
"O mundo seria muito chato se todas as cervejas fossem iguais", disse o diretor-geral da empresa, Bernardo Pinto Paiva, referindo-se às cervejas que levam apenas água, lúpulo e malte em sua composição. "Quem é contra arroz, milho e outras misturas na cerveja é contra a diversidade", declarou.

Puro malte?

Para ser considerada puro malte, a cerveja não pode ter adição de cereais não maltados. No Brasil, a legislação permite que as cervejas tenham até 45% desses cereais na composição total dos ingredientes.
A crítica às cervejas com cereais não maltados tem como base a chamada Lei da Pureza, ou Reinheitsgebot no original, instituída na Alemanha em abril de 1516. Segundo ela, os únicos ingredientes permitidos na fabricação deveriam ser água, cevada e lúpulo. Na época, a levedura ainda não entrava na lista porque era considerada uma dádiva dos céus, de acordo com a enciclopédia "Larousse da Cerveja". 
Até hoje, algumas empresas no mundo e no Brasil ainda seguem essa regra quando fabricam seus próprios rótulos. Para Paiva, da Ambev, no entanto, essa receita está atrasada e inibe a criatividade na produção de cervejas. "Não existe certo ou errado em cerveja. Se quiser colocar gengibre, rapadura ou outro ingrediente, qual o problema?", pergunta.

Cerveja mais leve

O uso de arroz e milho tem a função de suavizar a cerveja, ou seja, deixá-la menos amarga e mais clara, afirma o mestre-cervejeiro da Ambev Luciano Horn.
Segundo ele, a cerveja em outros lugares do mundo também tem ingredientes diferentes. "Cada região usa aquilo que tem para fazer cerveja. A Alemanha tem cevada. A China e o Brasil têm arroz. Mas isso não significa que uma é melhor do que a outra, é questão de gosto", diz.
De acordo com especialistas, todos os cereais são fontes de açúcares fermentáveis e capazes de transformar-se em álcool, mas os maltes de cevada e trigo conferem à bebida um sabor mais marcante do que o milho e o arroz.

Encontro com agricultores

Paiva e Horn participaram, nesta quinta-feira (20), de um encontro com produtores rurais em um campo de pesquisa em cevada que a Ambev mantém em Passo Fundo (RS).
Cerca de 250 agricultores estiveram no encontro para aprenderem sobre novas variedades da cevada e técnicas de cultivo, segundo a empresa.
*O repórter viajou à convite da Ambev
Ampliar

Conheça uma fábrica de cerveja20 fotos

1 / 20
O UOL visitou uma fábrica de cerveja do Grupo Petrópolis, que produz 1,8 bilhão de litros da bebida por ano. Clique na imagem acima e acompanhe o processo de fabricação da cerveja Itaipava pilsenVEJA MAIS >Imagem: Arte/UOL

















Ambev apoia milho e arroz na cerveja: "muito chato se todas fossem iguais" - Notícias - UOL Economia

sábado, 23 de janeiro de 2016

Por que a ESPN pode atrapalhar os negócios da Disney | EXAME.com

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments

NEGÓCIOS23/01/2016 08:00

Por que a ESPN pode atrapalhar os negócios da Disney

Laura Cavanaugh/AFP
Logo do canal americano ESPN, em Nova York
ESPN: apenas 15% dos americanos com TV a cabo estariam disposto a pagar pelo conteúdo
São Paulo – O fato do canal de esporte ESPN ser mais vulnerável e dependente dos assinantes de TV a cabo podem fazer com que o negócio atrapalhe seu controlador, a Disney.
A afirmação está no relatório da Barclays enviado para investidores nesta semana e alerta para a pressão com a perda de assinantes pelas TVs por assinatura.
“Isso ocorre porque o modelo comercial da ESPN depende do subsídio cruzado do pacote de TV por assinatura”, afirmava os analistas no documento.
A ESPN trabalha com custos elevados que representam uma “parcela desproporcional do fluxo de caixa da Disney”, afirmam os analistas.
Há ainda a preocupação com a mudança dos padrões de consumo de conteúdo. E uma pesquisa recente da companhia de estratégias BTIG mostrou o desafio.
Negócio esportivo
Dos 115 milhões de assinantes de teve a cabo nos Estados Unidos que têm o canal, apenas 17,25 milhões estariam dispostos a pagar US$ 20 para assistir o conteúdo pelo Netflix – serviço que está sendo desenhado.
O número, equivalente a 15% do total, é bem otimista. Na pesquisa, 9% dos entrevistados disseram que pagariam o preço e outros 6% ficaram em dúvida.
Ainda assim, considerados os pagantes mensais, a companhia estaria longe de faturar os US$ 9 bilhões que consegue hoje – e teria cerca de US$ 92 milhões por ano.
Para pagar os custos do negócio, e render o mesmo que os outros canais da Disney, a ESPN teria de cobrar US$ 30 por assinante pelo Netflix, estimam analistas.
A companhia parece ter visto que o canal teria tempos complicados pela frente e se adiantou com a demissão de pessoas, em outubro.
Mais de 300 pessoas perderam seus empregos na época, um corte tão grande quanto o feito pela empresa há dois anos.
Os custos com direitos de transmissão exclusivos, no entanto, subiram de US$ 3 bilhões para US$ 5 bilhões no ano passado.
A questão é saber quanto tempo mais a Disney bancará os negócios do canal esportivo sem nenhuma certeza de que poderá se manter em forma financeiramente no futuro. 


Por que a ESPN pode atrapalhar os negócios da Disney | EXAME.com

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Apreensão dos mercados faz China injetar quase US$20 bilhões nos bancos | Jornal O Expresso

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments

 Da Agência Lusa



O Banco Popular da China (PBoC) anunciou hoje (5) injeção de recursos
no sistema financeiro chinês no valor de $130 bilhões de yuan (US$ 19,9
bilhões), para reduzir os problemas de falta de liquidez na segunda
economia do mundo.


A injeção de recursos, a maior desde setembro de 2015, é de curto
prazo, com acordos de recompra, em sete dias, no qual a entidade
emissora compra valores de bancos comerciais a um preço específico com o
compromisso de revendê-los por um preço fixo mais tarde.


A taxa de juros da operação é de 2,25%, igual à aplicada em outra
oferta de recursos realizada na semana passada e que atingiu $10 bilhões
de yuan (US$ 1,5 bilhões).


A medida adotada pelo PBoC busca amenizar os problemas de falta de
liquidez de curto prazo, provocados pela redução de novos fundos
pendentes em yuan que o Banco de Desenvolvimento da China coloca no
mercado, quando os bancos compram moeda estrangeira de seus clientes.


Em novembro, a China registrou uma queda de novos fundos pendentes no
valor de $315,8 bilhões de yuan (cerca de US$ 48 bilhões) em relação ao
mês anterior.


Estes fundos são um importante indicador da entrada e saída de capital estrangeiro e da liquidez em yuan no país.


A estabilização da economia chinesa está intimamente ligada
ao Oeste baiano, exportador de soja em grão e farelo de soja. O mercado
da soja, hoje em baixa, com preços externos menores que US$9 o bushel –
pouco mais de U$ 18 a saca de 60 quilos, é resultado do esfriamento da
demanda chinesa.



Ontem a soja fechou entre 76 e 77 reais nos mercados de Luís Eduardo e Barreiras.




Apreensão dos mercados faz China injetar quase US$20 bilhões nos bancos | Jornal O Expresso

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Quer sucesso na carreira? Não pode ter preguiça nem enrolar; veja 20 dicas - Blogs - UOL Economia

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments



Todo mundo quer o trabalho perfeito: muito bem remunerado,
respeitado, com notoriedade, estimulante intelectualmente e que
proporcione desenvolvimento pessoal. Mas muitos desses profissionais não
sabem por que esse não é o seu emprego.

É impressionante como
há pessoas que ainda vivem na expectativa irreal. Sonham com a glória
profissional, mas se esquecem de fazer o básico no trabalho.

Pelas empresas por onde passo em todo o país, ainda observo outro tipo de atitude prejudicial no trabalho, infelizmente.


Vejo muitos desses profissionais com preguiça de estudar e se
desenvolver. Inúmeros brasileiros chegam atrasados ao trabalho, não
assumem responsabilidades, torcem para chegar logo a sexta-feira,
reclamam das segundas, ficam contando dias no calendário para um feriado
nacional e a maioria esmagadora se acha melhor que seu chefe.


De nada adianta querer o trabalho perfeito se você não encarar a
realidade e fizer o que tem que ser feito. Neste país, infelizmente,
vendem-se muitas facilidades. Alguns poucos ganham muito dinheiro
vendendo ilusões, ludibriando aqueles que querem ter sucesso com rapidez
e pouco esforço. É um comportamento que prejudica demais o
desenvolvimento do Brasil.

Peço desculpas se estou sendo muito
direta, mas meu papel como coach e professora é destacar o que
precisamos ouvir, e não o que é mais agradável. Chegou o momento de
encararmos a realidade como ela é, e não o que gostaríamos que fosse.


Minha sugestão é que você repasse esse artigo a todas as pessoas de seu
departamento e de sua empresa com o intuito de proporcionar uma
autoavaliação sobre suas atitudes no dia a dia de trabalho. E por que
não aproveitar essas dicas e transformá-las em metas para ano novo que
se inicia? Pequenas ações, grandes mudanças em 2016.

20 atitudes positivas

Escrevo aqui algumas atitudes básicas comportamentais no trabalho, mas
de extrema importância para a construção de uma carreira de sucesso:

  1. Falou que vai fazer? Faça.
  2. Começou um projeto? Termine.
  3. Marcou reunião naquele horário? Seja pontual.
  4. Alguém fez um excelente trabalho? Elogie.
  5. Colega não sabe fazer uma atividade? Ensine.
  6. Tem problema no departamento? Resolva.
  7. Alguém discorda de sua opinião? Ouça e respeite.
  8. Colega sugeriu alternativa melhor que a sua? Aceite.
  9. Aquela tarefa não faz sentido? Questione.
  10. Quer um trabalho desafiador? Desenvolva-se.
  11. Enxerga outra forma de fazer uma tarefa? Proponha.
  12. Cometeu um erro? Corrija e aprenda.
  13. Quer ganhar mais? Entregue mais.
  14. Quer ser promovido? Assuma mais responsabilidades.
  15. Quer criar algo novo e espetacular? Estude.
  16. Quer ter uma imagem positiva? Pare de reclamar na área do café.
  17. Quer ficar quieto, sem ser incomodado? Faça seu trabalho e não atrapalhe os outros.
  18. Seu chefe não sabe o que faz? Analise, pontue e tenha paciência (afinal, ele é o seu chefe).
  19. Quer gerar bom clima na sua área? Seja proativo.
  20. Não gosta da sua empresa? Mude.




Quer sucesso na carreira? Não pode ter preguiça nem enrolar; veja 20 dicas - Blogs - UOL Economia

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Brasil está à beira do precipício, mas crise pode ser evitada, diz economista - 13/10/2015 - Mercado - Folha de S.Paulo

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments