sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Tratores Antigos: Cockshutt 40 Diesel 1953

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments



















 Nos dias de hoje, mais comumente no
ramo automobilístico, está na moda restaurar, ou comprar para relembrar,
aquele carro que o pai ou avô tinha. E com essa onda, em nosso imenso
Brasil agrícola, nos últimos dez anos foi notável o crescimento de
agricultores que começaram de uma forma ou de outra a resgatar para
relembrar o trator que a sua família teve no passado.


- Com o amigo e leitor do blog Luís Daudt não foi diferente. Mas no caso
da família Daudt, aconteceu com uma grande surpresa e homenagem
incluídas, que para vocês entenderem melhor, começo contando a história
deste Cockshutt modelo 40 diesel de 1953!
- O trator foi comprado novo em 1955 pelo avô do Luís, sr. João Luís
Daudt. Essa diferença de anos se deve a "demora", que na época era
normal, entre a fabricação do trator lá no Canadá e sua exportação e
chegada aqui no Brasil.
- Até chegar na olaria do sr. João toda uma novela se passou. O trator
veio encaixotado do Canadá até Porto Alegre - RS e após seu desembarque
no porto foi novamente realocado em outra embarcação menor e seguiu,
ainda encaixotado, pelo rio, até chegar na cidade de São Leopoldo, onde
estava localizada a olaria do avô do Luís.
- Lá então o Cockshutt foi montado e trabalhou até sua aposentadoria no
início dos anos 90 quando então, como a grande maioria dos tratores
dessa década, foi encostado devido ao fechamento da empresa, ficando
abandonado em um terreno na rua da antiga olaria.



- Alguns anos se passaram até que em agosto de 2014 o Luís
estava indo ao município vizinho de Taquara com sua família, quando passaram
por um ferro velho onde ele avistou a frente de um trator Cockshutt, o que o
fez lembrar do antigo trator de seu avô. Após alguns dias o Luís voltou ao
desmanche e comprou a grade. Começava aqui então a saga de resgate do antigo
trator da família Daudt.



- Após comprar a grade dianteira no ferro velho, foram resgatar o trator
no lugar que ele estava desde os anos 90, iniciando a reforma e
correndo contra o tempo para conseguir entregar o trator completamente
restaurado de presente no aniversário do seu pai, sr. Ricardo Antonio
Daudt, em fevereiro de 2015!
- E foi assim que o sr. Ricardo recebeu o presente surpresa
na festa de seu 70º aniversário, o trator Cockshutt comprado novo pelo seu pai e no
qual ele aprendeu a dirigir!
- Que belíssima história envolvendo um trator dos
anos 50 e toda uma geração da família! Devemos nos inspirar no Luís, que além
de salvar um trator único dono ainda conseguiu dar a seu pai um presente que
não podemos comprar por aí! O trator já estava lá, já era da família, o Luís só
uniu sua boa idéia com dedicação, trabalho, paixão e o resultado está aqui para apreciarmos!



Tratores Antigos: Cockshutt 40 Diesel 1953

Aeroporto símbolo da Alemanha nazista está há nove anos sem voos e recebe refugiados | Blog do Curioso, por Marcelo Duarte

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments







O Tempelhof Airport – “a mãe de todos os
aeroportos”, como um dia apelidou o arquiteto britânico Norman Foster –
completa em 30 de outubro nove anos sem uma decolagem ou um pouso. A
impressionante estrutura que abrange os bairros de Neukölln e
Tempelholf, a cerca de 4 quilômetros do centro de Berlim, na Alemanha,
não é mais o ponto de partida para os que querem desbravar o mundo, mas é
a morada de muitos dos que vêm de fora buscando um pouco de paz.
O antigo aeroporto agora abriga milhares de refugiados que não têm onde
dormir.  São atualmente 3 mil vindos principalmente da Síria e do
Iraque, mas o espaço pode receber até 7 mil.


“Mãe de todos os aeroportos” nasceu na Alemanha
Inaugurado em 8 de outubro de 1923, o terminal passou por uma reforma
em 1927 e por outra, bem maior, durante a década de 1930, quando o
regime nazista de Adolf Hitler o transformou em um dos primeiros
aeroportos de grande porte do mundo. Ponto estratégico durante a Segunda
Guerra Mundial, o prédio de formato côncavo era uma das 20 maiores
construções do mundo à época.


Na Guerra Fria, o tráfego aéreo entre os lados ocidental e oriental
do Muro de Berlim era frequentemente carregado de tensão e o aeroporto
de Tempelhof foi fundamental para o mundo ocidental, em especial para a
força aérea norte-americana. Em 1948, a cidade de Berlim Ocidental foi
cercada pelos soviéticos e todos os acessos terrestres acabaram
bloqueados. Aviões americanos e ingleses, então, abasteceram uma
população de cerca de 2,5 milhões de pessoas com mantimentos e usaram
Tempelhof para pousos e decolagens durante cerca de um ano – o local já
havia resistido a um ataque soviético em 1945, ainda na Segunda Guerra.


Adolf Hitler usou o aeroporto para discursos e shows militares
Terminada a Guerra Fria, as aventuras foram só da ficção, pois o
aeroporto serviu como cenário para filmes como “A Supremacia Bourne”
(2004), “Jogos Vorazes” (2012) e “Ponte dos Espiões” (2015). Cada vez
menos utilizado para voos comerciais e fora da rota de voos
internacionais, o terminal aeroviário foi fechado em 2008, depois de
muitos protestos de quem defendia que o local continuasse em operação
por sua importância histórica.


Um passeio guiado feito pelo site britânico Business Insider
mostra um aeroporto abandonado. Os guichês e a esteira de bagagens
ainda estão lá e são tudo o que resta do antigo vai-e-vem de passageiros
e funcionários. Nas salas encontram-se também fotos de momentos
históricos como a de um dos primeiros testes feitos com um dirigível,
ainda antes da era nazista, e de show militares, agora já com Adolf
Hitler no comando, que reuniam mais de 100 mil pessoas. Considerando
ainda a área dos hangares, são 300 mil metros quadrados (área maior que à
de todo o território de Mônaco, por exemplo) que ficaram sete anos sem
qualquer finalidade.


Área de check-ins e esteiras de bagagens está abandonada (Foto: Business Insider)
Tentou-se encontrar soluções para ocupar todo esse espaço – que
abrigava pistas de boliche, bares e uma quadra de basquete, dentre
outras coisas -, como transformá-lo em um parque. Por se tratar de uma
área de preservação histórica, reformas são complicadas. No fim de 2015,
o governo alemão encontrou como finalidade a transformação do aeroporto
em abrigo para refugiados.


As condições de acomodação não são as melhores. Em compensação, os
refugiados recebem café da manhã e tem à disposição aulas de alemão e
uma rede wi-fi. As crianças encontram ali uma escola e a possibilidade
de praticar esportes. O projeto de desenvolver um parque no local
continua de pé. A área do aeroporto serviu como circuito para uma
corrida da Fórmula E, categoria com carros elétricos.





Aeroporto símbolo da Alemanha nazista está há nove anos sem voos e recebe refugiados | Blog do Curioso, por Marcelo Duarte

Fotos mostram o antes e o depois da passagem do furacão mais forte registrado no Atlântico - o BUTECO DA NET

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments

furacao-01



 O furacão Irma está se aproximando da Flórida e já é considerado o mais
forte já registrado no Atlântico. Em sua passagem pelo Caribe, dezenas
de pessoas morreram e outras centenas ficaram sem casa e se machucaram.
As fotos que você acompanha neste post mostram o antes e o depois da
passagem do fenômeno. As imagens são surpreendentes.



furacao-02


furacao-03







furacao-04


furacao-05


furacao-06







furacao-07


furacao-08


furacao-09


furacao-10









furacao-11


furacao-12


furacao-13







furacao-14


furacao-15


furacao-16






Autor: - Categoria(s): Fotos, impressionante

iG Colunistas – O Buteco da Net - O Buteco da Net

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Revista Amanhã: Mahindra dobrará produção no Brasil

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments


Da Redação

redacao@amanha.com.br







Mahindra dobrará produção no Brasil




Menos de um ano depois de assumir a operação brasileira, a
fabricante de tratores Mahindra tem um acelerado plano de expansão que
inclui negócios em países da América Latina. O anúncio foi feito nesta
terça (29) pelo diretor-geral de Operações da Mahindra Brasil, Jak
Torretta (foto), em Esteio (RS). O avanço da empresa se dará em
diferentes frentes. Com capacidade de montagem de 1 mil tratores por ano
em Dois Irmãos (RS), a companhia projeta dobrar o volume de produção
até 2022. Para isso, analisa a compra de uma fabricante de implementos
ou tratores, ou mesmo a construção de uma nova fábrica.

A empresa
tem reservado US$ 70 milhões (cerca de R$ 221 millhões) para
investimentos nos próximos cinco anos, valor destinado para aquisições
ou construção de nova unidade e nacionalização de tratores fabricados em
outros países pela marca originária da Índia.  “Estamos em negociações
com municípios para a instalação de uma fábrica, mas a nossa preferência
é ficar na Grande Porto Alegre. Se não montarmos mais em Dois Irmãos,
deverá ficar na cidade um centro de distribuição de peças”, adiantou
Torretta.  Pelo fato de a matriz da Mahindra ter 35% da fabricante de
colheitadeiras Sampo Rosenlew, da Finlândia, Torretta também afirmou que
está em estudo a fabricação de modelos no Brasil. “Os finlandeses estão
bem interessados em razão do potencial do agronegócio brasileiro.
Seriam colheitadeiras voltadas para o pequeno e médio produtor”,
relatou.

Focada
na agricultura familiar – são 5 milhões de propriedades rurais no país
com esse perfil –, a Mahindra tem o mercado consumidor concentrado no
Sul e Sudeste. Mas está em andamento um plano para ampliar a rede de
concessionárias. Atualmente são 15 pontos de venda. A projeção é chegar a
20 até o fim do ano, basicamente no Sul e Sudeste.  De acordo com a
companhia, há compradores em potencial em São Paulo, Minas Gerais, sul
da Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Líder mundial em volume
de vendas de tratores, a indiana Mahindra está presente em mais de 100
países nos cinco continentes e conta com mais de 200 mil funcionários em
todo o mundo. O Grupo Mahindra possui 34 unidades de manufatura
espalhadas pelo globo. Apenas nas quatro fábricas da Índia são
produzidos cerca de 250 mil tratores por ano. No total, a gigante
indiana já ultrapassou a marca de 2 milhões de tratores vendidos.






Revista Amanhã: Mahindra dobrará produção no Brasil

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Vídeo: A pequena corrupção - O Antagonista

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments




Acompanhe o flagrante da prisão pela Polícia Federal de uma funcionária do Incra, em Brasília, que cobrava propina para a regularização de assentamentos rurais, em parceria com o líder do MST na capital federal e o presidente da federação de trabalhadores da agricultura.
A corrupção brasileira é uma saúva.




Vídeo: A pequena corrupção - O Antagonista

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Os pais de Donald Trump eram membros da Ku Klux Klan? | E-farsas.com – Desvendando farsas da web desde 2002!

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments

Foto mostra o presidente dos Estados Unidos, ainda jovem, ao lado dos pais – que estão usando roupas da Ku Klux Klan! Será que isso é verdade ou farsa?
A imagem não é nova! Já circulou em setembro de 2016 e voltou a “fazer sucesso” nas redes sociais na segunda quinzena de agosto de 2017. Nela podemos ver o ainda jovem Donald Trump ao lado dos pais que vestem o manto da Ku Klux Klan, uma organização racista nascida no final do século 19 nos Estados Unidos!
A discussão a respeito da veracidade dessa imagem foi parar no nosso grupo fechado no Facebook, onde nossos brilhantes membros saíram à caça para descobrir se isso é verdade ou mais uma farsa da web!
Descubra a seguir se essa foto é real ou falsa:
Os pais do presidente Donald Trump eram membros da Ku Klux Klan?

Verdade ou farsa?

Uma busca reversa de imagens usando o método já explicado aqui no E-farsas nos revela que essa foto que se espalhou em 2016 é falsa!
A fotografia original é essa:
Foto original!
Veja aqui algumas dicas de como se reconhecer uma fotomontagem:

Conclusão

A fotografia “provando” que os pais do presidente dos Estados Unidos pertenciam à Ku Klux Klan é falsa!  




Os pais de Donald Trump eram membros da Ku Klux Klan? | E-farsas.com – Desvendando farsas da web desde 2002!

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Cliente precisa assinar termo antes de provar o hambúrguer superapimentado | Blog do Curioso, por Marcelo Duarte

BY Agro Mecânica Tatuí IN No comments

Uma lanchonete norte-americana aposta neste mês de agosto em uma
novidade que irá literalmente apimentar o seu cardápio. Entre os dias 10
e 22 de agosto, o Hopdoddy Burger Bar oferece o The Love at First Sting
(“amor à primeira mordida”), que certamente entrará na lista dos
lanches mais picantes já criados até hoje. A invenção é tão apimentada
ao paladar humano que os corajosos que se aventurarem a conhecê-la
precisarão antes assinar um termo de responsabilidade, isentando a
Hopdoddy de qualquer culpa por eventuais efeitos colaterais.


O sanduíche, que custa 13 dólares (equivalente a cerca de 40 reais),
leva um hambúrguer simples e se destaca mesmo é pelo arsenal de
pimentas, comandado pela Trindad Scorpion Butch T. Trata-se da
quarta espécie de pimenta mais ardida do mundo, de acordo com a Escala
de Scoville, que mede a acidez das pimentas. Como se isso não fosse
suficiente, o lanche carrega ainda variações da ghost peper
(que também aparece na lista das 10 primeiras na Escala Scoville). Além
de um pedaço dela, um molho e uma fatia de queijo feitos a partir dessa
espécie também estão presentes.


Love at First Sting, a apimentada criação da Hopdoddy Burger Bar (Foto: Divulgação)
Espécies mais leves (classificadas na escala Scoville como “muito
picantes”, e não “extremamente picantes” como as outras) como a Habanero
e a Serrano e uma maionese picante completam a mistura apimentada.
Entre as duas fatias de pão encontram-se ainda cebola caramelizada,
tomate e salada. Para acompanhar, um milk shake de baunilha, embora a
foto de divulgação postada no Facebook da casa mostre o lanche junto de
um copo de cerveja.


Nos comentários do post, teve quem aceitasse previamente o desafio:
“Isso parece bom”, disse um. “Eu irei e levarei minha filha de 13 anos
junto para mostrar o que o Texas pode fazer”, brincou outro. “Vocês
podem parar de adicionar pimenta depois de colocarem a ghost pepper
porque ninguém mais vai sentir o gosto de nada”, sugeriu um terceiro. A
Hopdoddy Burger Bar tem 22 lojas espalhadas pelos Estados do Texas
(onde estão 13 delas), da Califórnia, do Arizona, do Colorado e do
Tennessee.

 





Cliente precisa assinar termo antes de provar o hambúrguer superapimentado | Blog do Curioso, por Marcelo Duarte